segunda-feira, 4 de maio de 2009

Candidatos a life partners?!

Mais um Verão significa mais uma mudança de pneus e inerente a isso está ainda a fatídica viagem com os 4 pneus de 8 ou 10 kg cada, ao mecânico cá do sítio. Ora entre tirar os pneus da cave, metê-los à porta de casa e daí para o carro e, não satisfeita, fazer viagem seguinte (pneus de Inverno do carro para a porta de casa e daí de volta para a cave)… diz-se (e pensa-se) muita coisa! Como agora faço isto acompanhada da minha amiga que partilha comigo a mesma dor, a conversa é sempre a mesma: “Há que arranjar uma pessoa do sexo oposto a quem se possa delegar estas tarefas nitidamente masculinas”. (Claro que também se fala “do doutoramento que se tirou (ela, eu não!) para andar a acartar pneus” ou das “unhas acabadas de arranjar ontem (eu, claro!) que se estão a estragar”)

Como eu agora ando numa de encontrar um potencial candidato para um emprego na minha unidade, acabei a matutar sobre esta actividade, aplicada à vida pessoal. Como seria um CV ideal de um pretendente a namorado/marido? É provável que os critérios sejam outros e que, à partida, quanto menor a “experiência profissional”, melhor… não? Que informações incluir/omitir se, hipoteticamente, tivéssemos de enviar um CV para um potencial date?

Para mim seria indispensável que constasse:

“Actividades extra-curriculares: gosto pela bricolage e vasta experiência a mudar pneus, verificar e trocar o óleo e a limpar automóveis.” Já seria um começo!

Outro beijo com saudade…e nódoas negras nos braços por causa dos pneus.

3 comentários:

Ana Rita disse...

Qdo arranjares um desses, diz-me!
Que eu tb quero um!!!
A vida tá difícil...

L Parreira disse...

Bem sei que tu queres arranjar um miúdo de 18 anos, mas não percebi porque menor experiência é melhor.

Pascoal, o Caribenho disse...

Se fosse aqui há coisa de um mês até me candidatava à posição de life partner. Mas agora o concurso chegou tarde. Descobri que a Húngria tem muito mais para dar do que o sortido!