domingo, 7 de outubro de 2007

Deutsch???!! Nunca ouvi falar...

Comecei há duas semanas a “aprender” Alemão. E perguntam vocês, caros leitores, porque se encontra a palavra aprender entre aspas, certo?

A verdade é que o professor que me foi destinado - a mim , 3 Polacos, 1 Romena, 1 Húngaro e um 1 Nigeriano - tem uns 60 anos e a mania que tem piada. Quando digo que só fala Alemão significa mesmo que só fala Alemão. Ou melhor, estou a ser injusta, fala tão bem Inglês como eu falo Alemão, ou seja, tem um vastíssimo vocabulário em Inglês composto por.... umas preciosas 10 palavras.

Ora eu explico-vos o cenário da situação. Chego à primeira aula, sento-me - qual aluna bem comportada e pontual - e chega-me o tipo, cumprimenta toda a gente com um aperto de mão (ainda bem que não são 30 alunos) e começa a dizer algo – mais tarde compreendi que estava a pedir o comprovativo de pagamento do curso. Faz toda a gente dizer o nome, onde mora e há quanto tempo está na Áustria... Em Alemão! (DAHHHH!!!)

Entretanto algumas informações que vos possam ser úteis para compreender a minha frustração: se o tipo me pedisse para fazer isso em Português (com diferentes pronúncias: Alentejana, Nortenha, Brasileira, tia de Cascais...), Espanhol, Inglês ou Francês eu até conseguia, mas dado que nunca na minha vida aprendi a falar Alemão, e tendo em conta que este é um curso de INICIAÇÃO de Alemão, acho que deveria ser subentendido que as pessoas não sabem falar Alemão.

Mas não! Para este senhor isso não é evidente. E pelos vistos também não é evidente para as outras pessoas que lá estão, visto que já sabem falar alemão e percebem bastante, claramente não pertencendo à designação de “iniciantes”.

Imaginem então a minha cara a olhar para ele e a dizer: “Do you speak English?!” Foi um momento enternecedor! Consegui manter-me calma e não obedecer ao ímpeto de desaparecer dali e não mais voltar.

Claro que a falta de uma língua em comum dá azo aos mais diversos mal-entendidos e portanto agora tenho de levar com o homem a fazer brincadeiras comigo e com o meu inexistente Austrian “Freund” (que pelos vistos no contexto onde ele perguntou significa namorado), que me traz “blumen” (flores) e que me leva o “müll” (lixo) à rua. Que piadas tão giras, não acham? É tão divertido ter alguém a zombar de nós numa língua completamente desconhecida durante 2 horas depois de termos passado 9 horas a falar e a escrever numa língua que também não é a nossa. Santa Paciência é o que é preciso!

Um beijo com saudade!

1 comentário:

Tired J disse...

Deutscher ist so einfach, wenn du google hast
:p