domingo, 9 de março de 2008

Era uma vez...


... um homem que acordava todos os dias antes do sol nascer para ir trabalhar para o campo apenas regressando a casa à noitinha. A mãe, já idosa e consumida pelo tempo, preparava diariamente o almoço indo de encontro ao filho sempre com comida fresca.

Certo dia, a mãe cozinha carinhosamente uma panela de arroz, comprimindo cuidadosamente o mesmo num outro recipiente mais pequeno. Como o dia estava especialmente quente e dada a idade avançada da senhora, ela chega ao local um pouco mais tarde que o costume. O filho, cansado, com fome e com sede, não quer acreditar que a mãe tenha chegado mais tarde, e que, ainda por cima, traga uma tão pequena quantidade de comida. Cheio de fúria, bate na mãe, deixando-a imóvel no chão. Atira-se prontamente à refeição.
Depois de muito comer, e vendo que quanto mais comia, mais comida tinha por comer, dá-se conta do erro que havia cometido e arrependido, tenta alcançar a mãe, em busca de perdão. Esta porém, jazia morta, no chão. Cheio de remorsos e tentando compensar pelo pecado cometido, constrói esta maravilha, em honra da falecida mãe.







Se a história é ou não verdadeira, não interessa... Mas que é inspiradora não há dúvida. O local, a sensação e os rituais budistas... MARAVILHOSOS!!!

Um beijo com saudade...

1 comentário:

doraJ disse...

Cara pálidaaaaaaaaaaaaaaa :ppp