quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Look at the bright side of life: Antes "pain in the neck" que "pain in the ass"

Depois de ter voltado das minhas “férias” em Portugal (que foram tudo menos isso) ainda consegui aproveitar um dia de férias e um feriado.
Fui trabalhar dia e meio e passei um fantástico fim-de-semana na fabulosa capital Austríaca – Viena (a tal Viena de Áustria, God knows why... não vá o pessoal confundir com Viana do Castelo!).

Voltei à carga na Segunda-Feira até que o meu pescoço decidiu amuar com a cabeça e com o resto do corpo, deixando-me totalmente impossibilitada de virar a cabeça para o lado direito. Este acontecimento permitiu-me uma visita de 5 horas ao hospital da cidade e um pacote recheado de iguarias: medição da tensão arterial, da temperatura corporal, um “buraquinho” em cada mão (era suposto ser só na mão esquerda, mas pelos vistos quando o pessoal diz que é preciso beber água é porque É MESMO PRECISO BEBER ÁGUA, coisa que eu não faço impossibilitando portanto o meu sangue de fluir convenientemente), um catéter na mão esquerda e uma fabulosa infusão intravenosa com relaxante muscular que teve um efeito bastante semelhante a 3 ou 4 caipirinhas.

Apesar da longa espera no hospital, não tenho dúvidas que mesmo não falando Alemão, esta experiência foi bastante “menos má” do que a minha única aventura no Hospital de Santa Maria em Lisboa, graças à simpatia do pessoal de serviço.

Já de volta ao trabalho depois de um dia de baixa consigo compreender melhor o facto de em Inglês, “chato” dizer-se “pain in the neck”.

Será que a caminhada de 8 km seguida de dois dias a explorar Viena a pé tiveram alguma coisa a ver com isto?


Um beijo com saudade!

3 comentários:

Ana Carvalho disse...

Se houvesse ténis e calças de ganga na altura imperial, poderíamos perfeitamente confundir-te com a "Sisse", no meio da paisagem alpina. ;)
*** cheios de saudades, borrega!

Matei 1 pulga na cama disse...

O fotografo que te tirou essa foto era muito bom, parabéns.
As melhoras para a tua teNsão muscular...

José Rodrigues disse...

Espero que já estejas boa e parabéns pos escreves cada vez melhor.
Beijos do teu irmão.