segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Anjinho vs. diabinho

Quiçá devido ao facto de ter crescido num país católico, a verdade é que assumo como uma sorte viver as coisas boas que a vida me vai proporcionando e por outro lado assumo com um “eu mereci isto porque deitei pão para o lixo” quando algo de errado acontece. Ora neste momento vivo uma dicotomia de sentimentos. Por um lado sinto que o que me está a acontecer a nível profissional é fruto de “ter vendido a alma ao diabo” (toma, toma, toma que mereces!) e o que me acontece a nível pessoal “há-de terminar em tragédia muito rapidamente, porque passei por um pedinte na rua e não lhe dei uma moeda” (é que nem penses que vais ser feliz).

Ai vida minha, estou mesmo a precisar de terapia… ou de sol!

Um beijo com saudade.

Sem comentários: